Walking tour: a melhor forma de conhecer cidades

Diferente dos passeios guiados das agências de turismo tradicionais, o walking tour é uma ótima maneira de conhecer uma cidade e sua história.  A ideia é o que a tradução literalmente representa (“walking” em inglês = andando) “tour andando”.  Esse tipo de tour guiado surgiu na Alemanha em 2004, encabeçado pela empresa Sandeman’s New Europe. Apesar do conceito inicial de “Free” Walking Tour, a ideia é que no final se pague uma gorjeta, um valor simbólico, pois o guia não tem uma remuneração fixa. O que é justo pois, esses guias precisam pagar a empresa uma taxa sobre cada guiamento que fazem e muitas das vezes o valor arrecadado nos tours é sua única fonte de renda.

Guia da Free Walking Tour Montevideo nos levando pelo centro histórico da cidade

No Brasil já existem algumas empresas que cobram um valor fixo ou estipulam um valor mínimo para os tours. Ainda assim é uma forma econômica de conhecer um local quando o viajante está com pouca grana, ou é mais curioso e interessado em conhecer a cultura local. Pela legislação brasileira, os guias de turismo que realizam esses tours devem ser devidamente credenciados pelo Ministério do Turismo (MTur). Para saber se um guia está atuando de forma legal, é só conferir se o mesmo está portando a carteirinha do MTur na hora do guiamento.

Grupo do roteiro pela Recoleta que fiz com a Buenos Aires Free Walks.
Plaza San Martin, um dos pontos do tour da Recoleta.

Nesses tours a gente acaba conhecendo histórias e curiosidades locais que não saberíamos se fizéssemos o passeio por nossa conta. O mais legal desse tipo de passeio é que os guias contam a história de forma leve e com muitas curiosidades, não aquele blá-blá-blá chato e cheio de datas e dados não interessantes dos guiamentos tradicionais.  Os tours geralmente são oferecidos em mais de uma língua (geralmente inglês e espanhol) e duram de 1 a 3 horas passando por lugares desconhecidos até mesmo da população local. Os grupos costumam ser bem heterogêneos e é uma ótima oportunidade de praticar outra língua e fazer amizades. Super indico pra quem está viajando sozinho também.

Roteiro pelo centro histórico do Rio de Janeiro que fiz com a Rio Free Walkers.

O primeiro walking tour que participei foi fora do Brasil, em Montevidéu, com a empresa Free Walking Tour Montevideo. Depois fiz dois roteiros diferentes em Buenos Aires, com a Buenos Aires Free Walks . No Brasil a iniciativa já existe em algumas capitais como Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba. No Rio de Janeiro diversas empresas já exploram o seguimento como a Sou Mais Carioca, Revelando o Brasil e a Rio Free Walkers.

Os roteiros oferecidos podem ser culturais, naturais ou de experiência.

Se você vier ao Rio de Janeiro e ficou interessado nessa modalidade de tour, sou guia de turismo e ofereço 3 roteiros pela cidade: Mulheres na História Carioca, pelo Centro; São Cristóvão – a diversidade do bairro imperial, na zona norte (junto com o guia Arthur Gabriel); Pequena África, na zona portuária. Também ofereço roteiros naturais como trilha do Morro da Urca, Forte do Leme e Pedra do Telégrafo. Caso queira agendar um tour entre em contato pelo boradescobrir@gmail.com ou pelo Whatsapp (21)99398-9360.

Mais sobre walking tours no Rio de Janeiro leia também: O Papel dos Walkings Tours na Construção da Cultura Carioca.

A Av. Primeiro de Março é um dos pontos do roteiro Mulheres na História Carioca.
Caminhando pelo centro e contando a história das mulheres
Facebook Comments

About Juh Oliveira

Arquiteta, guia de turismo e futura turismológa. Habitante de Baixada Fluminense. Apaixonada por viagem, fotografia e por descobrir novos lugares.

View all posts by Juh Oliveira →

Deixe uma resposta